quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Lise, a bonequinha de pano

Lise, a bonequinha de pano  apareceu hoje na minha vida. Veio de surpresa.De mansinho.Silenciosa e feliz.
Cabelos cor-de-rosa e vestido verde-limão.Pequenina,surgiu no meio da gurizada como quem nada quer,ou por outra, como quem quer sim , fazer os outros felizes!
Nasceu como um gesto de carinho.
Como quem oferece uma rosa.Estende a mão e  dá  mais, muito mais que a beleza de uma flor.Oferece um sorriso encabulado ,uma obra de criação.
Nos cabelos uma fita da cor do vestido ,cor que lembra a primavera que rola lá fora.
Primavera no coração...
Ontem a gente nem se conhecia e hoje ,somos grandes amigas. Até veio morar na minha casa!
Lise nasceu de repentina amizade.Como só sabem ser as amizades que nascem de um encontro feliz.Nasceu do sonho de uma menina , com mãozinhas de fada.
Sim,porque Jaqueline é uma fada na escola.É, porque as fadas também estudam,têm amiguinhos,e gostam de ler.Elas até se escondem dentro dos livros,mas de quando em quando elas saltam de lá e a gente pensa que são meninas comuns.
Naquela manhã de primavera as horas travessas correram ligeiro demais.A gente tinha tanta coisa pra trocar.Era um troca palavra pra cá,troca palavra pra lá que ninguém viu a hora passar.
E a Lise, quietinha olhando tudo, muito curiosa!
Então ,a visita falou, falou, falou um monte de tão feliz porque estava conhecendo tantas fadas e  pequenos príncipes disfarçados de meninos e meninas. Seriam agora amizades novas, morando nas caixinhas de memória.
Eram tantos olhos brilhando,todos pensando juntos e se conhecendo.
De repente,um conto saiu de um livro, ganhou o palco e virou atração principal.Todos ligaram o ouvido e escutaram uma linda história que a tia de todos contou.
Lise se sentiu em casa.Ela também era uma obra de criação que nasceu das mãos carinhosas de uma fadinha estudante, tal qual o conto que saiu do livro que a tia abriu e soltou.
Mas ,as surpresas não acabaram.Mais personagens ganharam o mundo! 
De dentro de uma linda caixa saltaram  lindos desenhos! Todos muito coloridos!
A mágica virou festa e a festa virou o  amor que ficou  rodopiando no meio da sala.
Cada um pegou um pedacinho do amor e guardou no fundo do coração.
Como o tempo  não espera ninguém ele foi chegando e cutucando todo mundo, travesso como ele só. Estava na hora de partir...
.Mas, ele, o tempo, não sabe que os pedaços de amor que giravam na sala: Lise, a bonequinha de pano,os desenhos coloridos, o conto que caiu do palco esconderam -se do tempo para não ter  que partir e se esconderam no coração das visitas , das fadas professoras, dos príncipes e das fadinhas.
Assim  ,escondidas do tempo, as surpresas  farão lembrar o dia em que a Lise nasceu..

Um comentário: